segunda-feira, 31 de março de 2014

Minuto de silêncio

Abrem-se feridas no verde
Outrora, das encostas protetor

Vela o rio em seu leito os filhos
Assassinados

Indiferença, luto
Sonega-se da natureza o futuro

O homem
Único culpado

31-03-2014

domingo, 30 de março de 2014

sábado, 29 de março de 2014

Telas inacabadas

Existimos
Apenas no movimento

Ele é simples, pendular
Seu trajeto é habitado pelo ar

Não ocupamos o espaço na inércia
Ali é para poucos, para os que dominam a arte do pensar

Tateamos o abstrato
Pegamos carona no impulso

Não somos, jamais seremos
Aspiramos ser

29-03-2-14

terça-feira, 25 de março de 2014

Estágios

A adolescência
Assim se fez

Bebia todas
Pra disfarçar timidez

Hoje, ela faz
Por puro prazer

Porque não suporta ressaca

Decidiu

Há tempos
Mitiga a cachaça

25-03-2014

Olhos mendigos

Pediam-se em silêncio
Embaraçados

Indiferentes ao apelo das mãos
Surpreendidos

Necessitavam-se com urgência
Apesar dos labirintos

28-03-2010 e 25-03-2014

sábado, 22 de março de 2014

Miragem

Alguns velozes
Outros nem tanto

Em muitos trens
Eu viajo

Quando lapidado
Penso dominar meu ponto

Somente
Até o próximo acaso

22-03-2014

sexta-feira, 21 de março de 2014

Quase lá

Carrego um chip subcutâneo
Dispenso laptop e celular

Aos poucos, serei de antanho
Mais um material pra reciclar

21-03-2014

quinta-feira, 20 de março de 2014

terça-feira, 18 de março de 2014

Surf

Seca-se na saída do banho, parcialmente

Deita-se nua
Pra ser lambida pelos calmos ventos da primavera

A palma da mão alisa imperceptíveis cicatrizes
Como uma oculta câmera no teto, seus olhos percorrem terras geladas
Ela busca o lençol, cobre a cordilheira

Expande os braços abertos como se alargasse uma enseada
Liberta sonhos ancorados
Franze a testa, parte antes da lestada

Vai em busca das outras em si
Que surfam adiante das ilhas

18-03-2014

Defeito de fábrica

O vers _  perfeit_

é   t _  talme _ te

i _ visível

18-03-2014

sábado, 15 de março de 2014

Artista

Delineia traços sua alma

Derrama-se em lágrimas seu peito
Como se fosse o mês de março

15-03-2014, para Amedeo Modigliani (1884-1920)

Vídeo, Tears of March (youtube), março de 2014

Miniatura

sexta-feira, 14 de março de 2014

Mil palavras

Um sino sem badalo
A catedral sem altar
O oceano sem peixes
Os pulmões sem ar

Um túnel sem luz
A criança sem ninar
Um bem sem carinho
Um boêmio sem bar

Uma pessoa sem face
A praia sem areia
O poeta sem poesia
O sangue sem a veia

Uma casa vazia
A pergunta sem porque
Um barco sem leme
Sou eu, sem você

14-03-2014

Fumeiro bravo (solanum granuloso-leprosum)

"Fumeiro-brabo"!
Segundo o jardineiro

Brinda-me o acaso
Com a fotografia

14-03-2014

Fotografia, março de 2014

Coragem

O espaço pontilhado na ficha de inscrição
Preencha-o

Escreva ali seu ofício:
Poeta

14-03-2014

quinta-feira, 13 de março de 2014

Aceno

Epiderme sensível
Primeiro a anunciar o outono

Generoso plátano
Doa sua beleza ao abandono

13-03-2014

Fotografia, março de 2014

terça-feira, 11 de março de 2014

Naco de sossego

Na praça das rosas, também tem camélia
Cravo, hortênsia, amor perfeito
Muita grama, boca-de-leão e cipreste

Tem muro que escora unha de gato
Ninho de passarinho

Tem dois pombos matando aula
Que se pegam no banquinho

10-03-2014

Fotografia, março de 2014
Foto: Na praça das rosas, também tem camélia
Cravo, hortênsia, amor perfeito
Muita grama, boca-de-leão e cipreste

Tem muro que escora unha de gato
Ninho de passarinho

Tem dois pombos matando aula
Que se pegam no banquinho

10-03-2014..........................Naco de sossego (jlcalliaripoesias.blogspot.com)

Fotografia, março de 2014

domingo, 9 de março de 2014

Aula de piano

Os cabelos da mulher amada
Os olhos
Imagine-os

Beije-lhes as pálpebras
Lentamente

Escute o que dizem as teclas
Você tocará o contorno de seus lábios

Antes que a música acabe
A melodia mostrar-lhe-á sua face

09-03-2014



sábado, 8 de março de 2014

Duas perguntas

Às três da madrugada, ela pede pizza
O motoboy aperta a campainha, é convidado a entrar
Acomoda a embalagem sobre a mesa da sala

Ela passa a mão numa garrafa de conhaque, intuitivamente, servindo dois cálices :

1-" Você sabia que trabalhei como engenheira na Romênia"?
2-" Existe alguém que não tenha vivido exilada(o) neste mundo"?

08-03-2014

quinta-feira, 6 de março de 2014

Aforismo VI

Mundo:

O mundo é o lugar onde se encontra a caixa de Pandora

Nota: Zeus acomodou a Esperança no fundo dela.

06-03-2014

Aforismo V

Vida:

A vida é uma nesga de luminosidade
que se embrenha por entre o breve  abrir e fechar de uma porta

06-03-2014

quarta-feira, 5 de março de 2014

Manhã

Branca
Simplesmente

Como neve ainda intacta
Como a espuma que me barbeia
Como as vestes de um anjo

Como o esperma
Que a minha amada acolhe

05-03-2014

sábado, 1 de março de 2014

Carta II

As últimas notícias dela
Soube-se pelas linhas que grafou

Deixou-se tatuar no abdômen uma ampulheta com areia vermelha
Cujos grãos eram-- ao tempo-- indiferentes

Fugiria da teia
Que tecia a aldeia

Sua pele não era negra
Mas imaginava-a como tal

Estava pronto o costume
Para seu dissemelhante carnaval

01-03-2014

Fotografia, setembro de 2013