domingo, 30 de junho de 2013

Ajustes

Em preto sobre fundo branco
(Des) conserto
Meus passos, meus versos mancos

30-06-2013

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Tempos de gado

Há uma casa na esquina
Outra ao lado dela colada

A construtora compra a primeira
Pra segunda ficar embretada

28-06-2013


quinta-feira, 27 de junho de 2013

terça-feira, 25 de junho de 2013

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Refluxo

Por natureza, o sistema é perverso
O poder encarrega-se  de torná-lo indigesto

24-06-2013

domingo, 23 de junho de 2013

"Caranguejos" no cesto

Quando despertares
Tuas melhores amigas serão as vozes das ruas
Escalarás as bordas do cesto
Até te tornares uma semeadora de estrelas

Então, teus filhos sonharão além das serras
Serenas serão tuas madrugadas
Paz reinará nas estradas
Livres,  dos que mancham tua terra

De namoro com o tempo
Verás que ele não te abateu
Porque um mero "caranguejo"
A garra no teu calcanhar prendeu

23-06-2013

Senhores da guerra

Vocês fabricaram as bombas
Com todos os seus estopins

23-06-2013

sábado, 22 de junho de 2013

quarta-feira, 19 de junho de 2013

O novo

Vou por entre ruelas
Abrindo e fechando o guarda-chuva

Folhas estão espalhadas pelo chão
Desvinculadas das árvores, umas ainda são verdes, outras amarelas e algumas marrons
Elas revigoram-se com a água

Vejo nelas as pessoas que ocupam as ruas
Não são versos que as movem, mas sim a indignação
Estão cansadas de tantas mentiras, tanto desrespeito, tanta safadeza

Seguem na marcha,  desatadas de partidos, como as folhas
Seus gritos ecoam pelas cidades, pelas estradas, pelos campos
Abraçam  uma única bandeira, a do seu país

19-06-2013


Brasil, junho de 2013

Era uma vez, há muitos anos atrás, no tempo em que existia política partidária.....

19-06-2013


Pátrialma

Embora não aparente, amo muito minha pátria
Ela sabe dos meus, como eu sei
Dos seus defeitos

Por mais que tentem estragá-la, não deixo de amá-la
Tão manchada pelos colarinhos, a minha rainha

Que sejas sempre como uma poetisa, cercada de bons músicos
Em todos os dias; esteja eu ausente, ou presente
Pátria minha

02-02-2009.................19-06-2013


domingo, 16 de junho de 2013

Otário brasileiro

Paga as contas e se ferra
Honesto senhor, bom caráter
Com os impostos você se arrepia
Nasceu aqui, entrou numa fria

Na política, só serpente
Gente vivendo de sujo trôco
Você pensa que está louco

Bem-vindo ao lar doce lar
O último golpe rola na tela
Tranca o rango no bucho
Ou vai vomitar na janela

Volta quietinho pra sala
Manda os filhos pro quarto
Amanhã será um novo dia
Vai trabalhar! Vai votar! Vai pagar o pato!

0l-05-2012 (dia do trabalho) e 16-06-2013

sábado, 15 de junho de 2013

Ou, não joguem

Tapinhas nas costas
Sorrisos, como os dos nossos políticos
Falsas gentilezas

Teatro dos descasos
Das safadezas
Façam suas apostas, senhores!

15-06-2013

terça-feira, 11 de junho de 2013

Vitrais de Lis

Flama...........................inflama.......................se inflama
Jazz, canto, encanto, luz da semana

Nuvem, teatro, cisne, cinema, emblema....................Ipanema
Dorme desperta trabalha..............................vira chama

Clara, claridade é nome de quem...........................ama
Angela, Rita, Maria................................................Ana

Esperança, saudade, como se chama?
Doce lágrima, Nara, ...........................um nome bacana

.......................Lis...................Elis......................Elisama

11-06-2013

segunda-feira, 3 de junho de 2013

sábado, 1 de junho de 2013

Domingos de junho

Não é preciso ser atleta
Pra encontrar moça bonita, um arco íris
E
Passear de bicicleta

01-06-2013