domingo, 30 de novembro de 2014

Inquietude

Aquele poema de domingo
Que procurei na minha gaveta secreta
Deixou um bilhete
Caligrafado

Saiu, pelas ruas, sem destino
Pra atender ao teu chamado

30-11-2014

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

domingo, 23 de novembro de 2014

sábado, 22 de novembro de 2014

Cotidiano

Ladeira abaixo, vinha ela
Arrastava pela guia
Maltratando sua cadela

Tomada de ais, a doidivana
Amaldiçoava o animal, o pai e a madrasta
...................................(a "puta sacana")


O bibelô fazia jorrar da boca pra fora
Tudo que vinha de dentro

Na letra do Canto de Ossanha
Nunca buscou conhecimento

22-11-2014



sexta-feira, 14 de novembro de 2014

De carona na poesia

                       .................."enquanto me for dada a sorte, sumirei"................................

                  I            
Refugio-me
Esgueiro-me silêncio adentro
Como navio no denso nevoeiro

                II

Me esvaio
Em conta-gotas

                III

Fujo em baldes de licores
Dos teoremas regentes do universo

                IV

Invento labirintos de mel
Sem precisar de um motivo

Até que retroceda a aurora
Pois assim deseja a madrugada

14-11-2014



segunda-feira, 10 de novembro de 2014

farewell Letter

Somewhere in springtime
We'll met
During the rain
At a new show

Even in a quietest moment
Another ticket
When it snows

10-11-2014

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

A lenda

O poema só é livre
Quando encontra sua dona

06-11-2014

Timidez dos falantes

Me diz
Dos atributos
Que Vulcano te deu

No meu ouvido
Fala mansinho
Sobre o presente do Deus

Da tua pele,  a textura
Qual a cor que desponta
Dos recatos das tuas matas
Me conta

Das tuas enseadas, grutas e ilhas
Me diz

Arrepios, sulcos
Areias
Sussurra pra esse párvulo aprendiz
Dos teus desejos na esteira

06-11-2014



quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Avalanches

Desatou pelas ruas
A entoar palavras melódicas
Nexo, sem nenhum

Descontroladamente, no absurdo do mundo

Desabava

Desabava cada pedaço de si
Rasgando as barreiras da pele

05-11-2014

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

domingo, 2 de novembro de 2014

Orquídea

Nem a flor existe

O que existe é o vestido
Dentro da flor

02-11-2014..................................."O que nós vemos das coisas são as coisas"
                                                                   (Fernando Pessoa)

Fotografia, novembro de 2014