segunda-feira, 14 de julho de 2008

Lado A, Lado B

Esse cara, de nome B
Reizinho do lado escuro
Quando desce do muro
Faz tudo pra aparecer

Seu humor anuncia
Em alto mar há tormenta
O lado A é quem aguenta
As "delicadezas" do dia

Nas finitas, alegres jornadas
Quando A se ausenta de B

É incrível de se ver
Parece convite da madrugada
Pra festa, onde A quer você

14-07-08

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Minestrone

Você se abriga cama adentro
a derramar lágrimas nos lençóis

Seu rio, tomado de anzóis
é  armadilha

O quarto vazio parece um palco
Divide-se o corpo(em dois) como cortinas

Você arrasta sua solidão correnteza acima

Sua surda despedida
não bate a porta da sala

10-07-2008