terça-feira, 28 de setembro de 2010

Recipro Cidades

Para certas cidades, seremos eternamente estranhos
Elas estão seguras na sua frieza
Nós (chaplinianos) somos errantes na exatidão de suas paralelas

São cidades belas (nas suas matemáticas)

Nós, aos seus traçados, alheios
Selamos nossos corações

As coisas estarão sempre nos seus lugares, nos desconvidamos
Elegantemente


28-09-10

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Escala crescente

Você se descobre classe média(um otário), quando:
Compra à prestação um automóvel zero km, que custa sessenta e um mil reais

E

Sente-se mais otário quando:
Percebe que o protetor do cárter é um dos ítens opcionais

23-09-10

domingo, 19 de setembro de 2010

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Habitat II

Uma após a outra
As letras, como grãos de milho
Iluminam minha trilha

Meu labirinto me sustenta
Até pouco antes da saída

Além dela
Ouvi dizer, reina escuridão

Nenhum cereal, nada de grão

13-09-2010

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Política

Cruza de tamanduá com morcego hematófago

Gera muita cobra criada

09-09-10

A dor

Nobre dama
Envolta em teu negro manto
Tu não me assustas

Tua afiada foice
Com o poder da abreviatura
Eu a tenho como cura

Temo, sim, tua mensageira
Aquela que traz envelope lacrado
Eu daria a vida inteira
Pra ser dela poupado

09-10-10

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Limonada

Nadéjda, por mais que tentasse, não conseguia esquecê-lo.

Resolveu que iria à sessão de autógrafos, afinal,

Ele teria seu primeiro livro publicado, "Limões", poemas esquecidos, editora Alfabeta.


Ela era um maremoto de amor e de ódio. Ansiosa, furou a fila.

Ali, cara a cara, lascou: "Você fica dando uma de intelectual, no fundo quer mesmo é arrumar uma puta".

E, ele, de bate pronto : "Estou sem talão de cheques, você faria fiado, só por hoje"?

07-09-10

domingo, 5 de setembro de 2010

Você já viu (quase) tudo

No feriado, os donos da casa não vieram

Um casal de quatis

Instalou-se no jardim em frente


Tão folgados, parecem gente


Tivesse piscina, estariam refestelados

De óculos ecuros e cauda felpuda ao sol


Perfeitamente.........."adaptados"


Agora à pouco, como sobremesa de domingo

Um deles, ao celular pela tele entrega, encomendou ambrosia


Estão se achando deuses no Olimpo

Querem pousar pra fotografia

05-09-10

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Proteínas

Na Joana e no João não há músculos de barro
São celebridades da natureza
Andam, pelas sarjetas, à cata de grama seca e finos gravetos

Não frequentam academia
Detestam grifes

Num esforço de helicóptero, alçam voo até  o ponto mais alto do poste
Carregam a "argamassa" no bico, quase pronta pra assentar

De costas para o pólo sul, vai nascendo a porta da casa
Na hora do lanche, o pânico instala-se na população de minhocas
Haja alimento pra sustentar esta dupla

Assim acontece toda primavera.

02-09-10