sexta-feira, 24 de maio de 2013

Das mitologias

Cigana
Lavorazione nostra

Dançarina, ventre serpente
Brasa flamenca

Quando teus olhos beijam o ocaso
Ponho-me a versar

24-05-2013

quarta-feira, 22 de maio de 2013

segunda-feira, 20 de maio de 2013

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Trilhos

Diz-se, idade é questão de cabeça
Onde o tempo solta e prende as amarras

Deve ser para que a gente não esqueça
Que o danado é como um trem que dispara

15-05-2013


Bianca II

Do tipo solitária
Não uso perfume
Chamam-me de Camélia

15-05-2013


Foto: maio 2013
Foto: Do tipo solitária
Não uso perfume
Chamam-me de Camélia

maio -2013

Poema do Não

Poesia não põe comida na mesa
Não paga as contas
Não serve pra nada

Por isso
Não dá pra viver sem ela

15-05-2013

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Elevador lotado

O carro entra na garagem
No FM, Winehouse dá o melhor de si
Gosto dela, de Janis Joplin e sei o porquê

Conversa de elevador:
"Pena, ela era muito louca"

Quem são os "loucos", afinal?
Poucos manifestam-se num elevador lotado

As "loucas" cantam nossas vontades
Carregam a nobreza dos mutilados

O sol desce tão depressa
Para reflexões, não há tempo

Lá fora, o mundo me chama

A porta do apartamento já bateu
Os pneus tocam o asfalto

Amanhã é o futuro

10-05-2013

Mãe

Nem havia despontado a primavera

Partiste
Atendendo a  um chamado dos caminhos floridos

Se eu pudesse mudar as estações

Traria incontáveis verões
Aos teus sonhos banidos

10-05-2013

quinta-feira, 9 de maio de 2013

O livro da face XIV

Relação que dá muito certo:

Burguês, que aspira ser comunista
Com
Comunista, que aspira ser burguesa

09-05-2013

quarta-feira, 8 de maio de 2013

terça-feira, 7 de maio de 2013

Das dores que não são dores

Há mulheres
Que se parecem com certas flores
As quais, nunca vimos antes

Quando passam pelas calçadas
Gostaríamos de ser íntimos delas

07-05-2013

Foto: maio 2013

segunda-feira, 6 de maio de 2013

O livro da face XII

Você insiste em saber o porquê

Ela lhe deletou
Porque geminianas detestam pessoas de lento raciocínio

06-05-2013

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Poema sem título I

Cerram-se as pálpebras sobre os olhos do verão
Eólicos dedos, slideorgasmos

Há flores no seu vestido
Você geme  Blues

01-05-2013