quarta-feira, 29 de junho de 2011

Santo forte

Quando fez o pedido pra Santo Antonio
Dois desejos ela tinha

Queria casar com outra(o)
Para ser amada, amante minha

29-06-11

terça-feira, 28 de junho de 2011

Imagem

Minha andança só faz sentido
Sobre o papel em branco
Meu espelho, meu confronto
Arco e flecha do cupido

28-06-11

sábado, 25 de junho de 2011

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Fétiche

Quando chegar agosto, apareça no bar
De meias compridas, vá ao toilette

...Caminhe devagar...

Retorne com um sorriso no ar, uma alegria contida
Mais nada, sob o vestido solto

24-06-11

Cabra cega

Não é o(a) outro(a) que intimida, a gente é que se esconde

24-06-11

terça-feira, 21 de junho de 2011

Signature's Blues

Her baby is gone
She's alone

She's dishonest
It's not her faul

Doesn't come from the cradle
She's dishonest

The brewing house loses seldom one's way
When the beer gets a label

21-06-11

domingo, 19 de junho de 2011

Verão simulado

Acordem!, fotografias nas gavetas
Facas de cozinha e guardanapos

Acordem!, panos e pratos
Mamão teimoso
Caixas de som na sala
Acorda quadro, acorda souvenir!

Despertem, cálices e copos
Camisas no varal improvisado

Acordem para os dias de "Allegro ma non troppo"
Pois agitam-se as saias no falso verão

19-06-11

sábado, 18 de junho de 2011

Ela sabe o que ela tem

Ela é o tempo, o espaço do meu pensamento
O vento, da minha vela o alimento

Ela é guia, farol na tempestade
Droga, antídoto pra saudade

Arrepio na pele de quem sente
Tem um jeito, que de tão perfeito
Disfarça o menor defeito

Ela é a frase principal
A música no apartamento
O verbo que me conjuga
A poesia em movimento

18-06-11

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Don't look back

Rola na cama a noite inteira, embrenha-se por ruelas, vales, parreirais, rios de leitos basálticos
Doma mares bravios
Coisa mesmo sem sentido, sente saudade nem sabe de que

Muito mal humorado, cruza por Barcelona
Abusado, reclama da carona

Dores e dores calcanhares, toma o rumo da Dinamarca
No convés do navio, apanha gaivotas no vôo com a cara contra o frio

O sol mal boceja, escapa pela frestinha da porta
Um senhor muito agitado, este poema que não volta

17-06-11

Hospitais

Trazer o silêncio aqui pra fora

Internar o barulho lá dentro

É tudo o que eu avento

17-06-11

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Das semelhanças

Brasília,Bastilha

16-06-2011

Contenda

"Está desobstruindo o nariz"?, pergunta a enfermeira na hora da nebulização.
"Rahã- rhã", vem como resposta.
Tomou conta de mim a mesma alegria que me invade, quando topo com versos distintos.
Haveria novos rounds, mas este já estava ganho.

16-06-11

domingo, 12 de junho de 2011

Sol em Amsterdam

Na sua ausência, lamentaram as árvores do bairro
Canetas permaneceram esquecidas nos estojos

Agora, elas bebem dos tinteiros

Enfeitam-se as calçadas
Tapetes multicores revestem o basalto

Parece que pintores aprontam seus pincéis

Cada barco nos canais será um bar, onde toca uma banda que recebe um cachê decente

12-06-11

sábado, 11 de junho de 2011

Rosa branca

Em (turvo) amarelo
Testemunha o lucivelo:

Anelante,
Ela me acolhe entre suas pétalas

Expande-se, se entrega

............................

Confia

11-06-11

quinta-feira, 9 de junho de 2011

terça-feira, 7 de junho de 2011

Linha do Equa......dor

Eu quero ir pra onde o frio não dói

07-06-11

Dos pontos de vista

Você diz
Que eu uso a poesia pra seduzir
Escondo-me atrás dela

Haverá outra maneira de eu não me dividir?

Se toda vez que ela chega
Meu peito é dor que não é dor
Quarto apertado sem janela

07-06-11

sábado, 4 de junho de 2011

Engenho poético

Enquanto o vestido dela dança
Bebo vinho

Como em sonho de criança
Torno-me cúmplice do vento

Ela traz a poesia que se perdeu pelo caminho
Estímulo para meu alento

04-06-2011

Fotografia, junho de 2015

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Rendição

O vislumbrar colorido é breve
Os pinheiros serão mais negros com a neve

Não se apresse!
Embora as gralhas já não palrem
O outono amarelece, inunda os campos de beleza

As folhas deitam-se sobre os rios
Mesclam-se aos dedos das sombras

Parece que a tristeza capitula à preciosidade do silêncio

01-06-11