terça-feira, 26 de junho de 2012

Imaginatione

Invisível fonte
Teus sorrisos, tuas cores são borbulhares

Sob as cascatas--tuas filhas-- banham-se passantes
Taxados de loucos por todos lugares

26-06-2012

domingo, 24 de junho de 2012

À la Kerouac

Despetalou-se você
Mal se quer
Bem me quer

O corpo da flor, aos pedaços gemia
Entornava no quarto a poesia
Dos eternos segundos de dor

24-06-2012

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Pacote pesado

Descobri que, computador é um ser pensante
Pesamos toneladas frente à tela

Se deixarmos, ele nos embrulha pra presente
Hoje, não vou encher o saco do meu computador

21-06-2012

Das centelhas de cada um

O zangão apaixonou-se pela joaninha
Pra desgosto da rainha, que desejou não ser abelha

A joaninha caiu de amores pela rainha
Pra tristeza do zangão, que ficou fora da telha

21-06-2012

terça-feira, 19 de junho de 2012

segunda-feira, 18 de junho de 2012

F2, quase F3

Jaz a casa (decapitada)
Terror na face do pescador

O tempo é carpinteiro
Vida é feita no punho
Com sorte, caneta-tinteiro e um furacão de rascunho

"Catarina", segundo a NASA
O primeiro na América Latina

março de 2004

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Pergunta de rochedo

Por que te zangas, se dentro de ti vivem sereias
Se esparramas sonhos nas areias

........................?

Se sou a escura prata que te adorna
Poruque te zangas
Se a lua cheia é quem abranda tuas formas

15-06-2012

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Minotauro

Lá está a besta, senhor cidadão
Fura-fila de guichê na agência lotérica

Toma a frente da senhora idosa

Vai acertar na mega-sena (uma bolada)
Continuará (deseducadamente)......rico

14-06-2012

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Paralele _ _ _ _ _ _ _ _ pípedos

Quando me ocorre
Que a magia das horas nasce morta
Recolho-me ao mar dos pensamentos

Água lapida arestas, é namorada do tempo

Uma a uma, no encaixar das pedras tortas, percebo
Vai se formando o pavimento

13-06-2012

domingo, 3 de junho de 2012

Em sonho e fantasia

Tanta era a poesia na minha pele, teus negros olhos escreviam
Tantos mares, ventanias

Tão pobre de carinho andava eu
Que por tolice, eu pensei que fosses minha

03-06-2012

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Àquela dama

Uma frase, notícia dela basta
Para o bem-te-vi cantar em prosa

Traz consigo a poesia que dança de ventre
Entorpece

Sou criança saltando sob colchão novo
Brinco de brigar de travesseiro

Ela chega sem alarde
Enquanto vou empilhando letras pelo mundo

01-06-2012