quinta-feira, 10 de julho de 2008

Minestrone

Você se abriga cama adentro
a derramar lágrimas nos lençóis

Seu rio, tomado de anzóis
é  armadilha

O quarto vazio parece um palco
Divide-se o corpo(em dois) como cortinas

Você arrasta sua solidão correnteza acima

Sua surda despedida
não bate a porta da sala

10-07-2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário