sábado, 6 de junho de 2015

Pacto

Há um cadeado
Onde estão gravados os nomes
Da poesia e meu

Em tempos de descartes banais
Comigo permanece
Ela não tem dono

Eterna
Reinará ela em mim
Sob a vigilância da cidade

Até o dia
Em que queira desprender-se
De nossa Pont des Arts

06-06-2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário