segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Poema solto

Porque limitar a criatividade
Se o rio flui em liberdade

Pra que enlatar o sentimento
Quando o verso nasce livre como o vento

Vírgulas pronomes pontos e acentos
São de alma isentos

É preciso dizer NÃO!
Aos regulamentos

18-11-2013


Nenhum comentário:

Postar um comentário