quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Das tentativas

Tem dias, a gente se desculpa por nada
Engole um sapo, depois sente-se vazio
Daqueles que só mar preenche

Pensa-se em simplicidade, humildade, sabedoria...
Tantas palavras, que serviriam de travesseiros

Vem a vontade de jogar os sapatos pra longe, bem longe, muito longe
Longe sem gente

28-01-12

Nenhum comentário:

Postar um comentário