quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Letra noturna

Busco minha metade na noite
Longe de livros, computadores

Aporto nos bares
Rodeada de mil beija-flores

Recebo nas baladas quilates
Presentes de todas as cores

O que me lapida, me fere
Como promessas de falsos amores

Brilho na íris, onde minha imagem me vê
Estou vestida em fotografia
Desnuda, se for pra você

24-08-11

Nenhum comentário:

Postar um comentário