sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Senhas

Dez horas da manhã
Nada inspira

A não ser a incerteza
de encontrar--o que em mim está--

Na próxima esquina
Nos meus passos mostram-se(escondem-se)
minhas partes

Quantas são, eu não sei
Sei que de mim, se alimentam

Libertam-se, morrem e se regeneram
Na próxima esquina

05-02-10

Um comentário:

  1. que bonito, joão!
    que bom participar, de alguma forma.
    e comentários são incorrigíveis, apenas deletáveis!
    beijos

    ResponderExcluir